Noticias

Reeleição de Galiotte deve manter principal patrocinadora no Palmeiras

Uma das grandes divergências entre as duas chapas que disputaram as eleições presidenciais do Palmeiras, no último sábado, foi quanto a relação do clube com a Crefisa/FAM, principal patrocinadora. E com a vitória de Maurício Galiotte, que superou seu ex-vice Genaro Marino com mais de 61% dos votos (1843 a 1176), a parceria com as empresas de Leila Pereira deve continuar, como afirmou o próprio presidente reeleito.

Em entrevista coletiva concedida após o anúncio da reeleição para o triênio 2019/2020/2021, Galiotte aproveitou para enaltecer a patrocinadora, apontar o sucesso da parceria e declarar que a intenção de sua gestão é firmar a renovação do vínculo, se possível, pelos três anos de mandato. Além disso, o presidente confirmou que os moldes do novo contrato devem ser semelhantes ao atual.

“Temos uma sinalização positiva por parte do patrocinador e agora, a partir de dezembro, vamos tratar todos os assuntos pelos próximos três anos. A ideia é de que eles continuem conosco, é uma parceria que deu certo, se mostrou de sucesso, contribuiu demais para essa reorganização do clube, então temos todos os motivos para propor a renovação”, disse o recém-eleito presidente.

“Nós vamos tratar de um contrato de patrocínio. A ideia é de que nós tenhamos um contrato parecido com o atual e vou tentar fazer um vínculo de três anos, mesmo período do mandato da nossa gestão”, completou.

Além da questão com a patrocinadora, a relação com a Federação Paulista de Futebol também consagrou posicionamentos diferentes de ambas as chapas. Enquanto Marino indicou uma reaproximação com a entidade, Galiotte confirmou que seguiria a mesma conduta após as polêmicas do Campeonato Paulista. E no último sábado, o reeleito mandatário fez questão de corroborar sua ideia.

“O relacionamento com a Federação Paulista vai ficar como está hoje. O Palmeiras vai respeitar quem respeitar o Palmeiras. Enquanto a gente se sentir desrespeitado, que foi o que aconteceu com a Federação, as coisas vão continuar como estão”, comentou Galiotte, que ainda se disse honrado do interesse de outras empresas de patrocinar o clube, como foi veiculado pela oposição antes do pleito.

“Curiosamente, essa carta de intenção surgiu um dia antes das eleições. De qualquer forma, me sinto honrado, é um reconhecimento do nosso trabalho, porque saber que existem outras empresas querendo patrocinar o Palmeiras mostra que o clube está no caminho certo, significa que resgatamos nossa imagem. Se o mercado está nos procurando é um reconhecimento e, eu, como presidente, fico muito feliz”, finalizou.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close